Síndico Profissional

A vida em condomínio tem enfrentado um sério e inevitável problema nos últimos tempos: a falta de condôminos dispostos a serem síndicos. Enfim, há inúmeras justificativas para aqueles que não querem ou não podem comprometer-se com o cargo.

Aliás, a presença de um síndico que seja condômino possui suas inquestionáveis vantagens, como o profundo conhecimento do edifício, a presença física no dia-a-dia e o interesse quase que emocional no sucesso da gestão daquilo que pertence a si próprio. Por estas razões, os síndicos residentes no condomínio sempre serão bem vistos e bem-vindos.

Entretanto, a debandada que se tem visto ultimamente nas assembleias de eleição do síndico fez emergir com vigor e frequência a figura do Síndico Profissional.

O artigo 1.347 do Código Cível Brasileiro faz previsão expressa sobre a possibilidade de ser o síndico uma pessoa alheia à massa condominial: "Art. 1.347. A assembléia escolherá um síndico, que poderá não ser condômino, para administrar o condomínio, por prazo não superior a dois anos, o qual poderá renovar-se".

O que se busca com a contratação de um síndico profissional? Certamente profissionalizar a representação e a gestão do condomínio, diminuindo gastos inúteis e valorizando o patrimônio dos condôminos.

A imparcialidade emocional, maior disponibilidade de tempo, remuneração imobilizada, são apenas algumas das vantagens que podem ser compensadas em face daqueles dos síndicos internos.

Alguns aspectos devem ser observados com cuidado:

1. A figura do síndico profissional em hipótese alguma elimina aquela da administradora. Um é o gestor e representante legal e o outro administrador. Assim como em uma empresam, o gestor possui uma equipe para colocar em prática seus planos e poder administrar a contento o negócio. O síndico profissional não fará a folha de pagamento de funcionários, mas sim a revisará. Não fará sozinho o orçamento, mas sim em conjunto com a administradora;

2. O Síndico Profissional pode ser pessoa física ou jurídica, desde que idôneos e com saúde comercial e financeira sólida.

3. Apesar das assembleias trazerem previsão expressa sobre a duração do mandato e a remuneração, recomenda-se que a referida contratação seja feita com contrato escrito.

Seja qual for o tipo de síndico - pessoa física ou jurídica ou até mesmo a própria administradora do edifício - recomenda-se fortemente uma pesquisa. Não se pode esquecer que, contratar um Síndico Profissional sem referências, sem apresentação e certidões negativas de processos judiciais e fiscais. A empresa deve ter inscrição no CNPJ e regularidade junto à Receita Federal e os demais órgãos públicos.

A Exatta Administração de Condomínios, sabendo das dificuldades de muitos proprietários de unidades condominiais para exercerem o cargo de síndico em seus prédios, e assim para sempre melhor atender seus clientes, está colocando a disposição dos condomínios o sistema de Síndico Profissional. Assim caso o seu condomínio por algum período não tenha em seu quadro de moradores alguém para exercer a função de síndico, estamos à disposição para suprir esta falta. Estamos como empresa qualificada para tal função com o apoio de nossos colaboradores, treinados e experientes em tais funções.